Movimento Sindical
Origem e Objetivos
A organização dos trabalhadores no Brasil ganha força a partir do início do Século XX, com diversas manifestações da classe trabalhadora, principalmente dos trabalhadores urbanos, que já ocupavam posição destacada na economia nacional, apesar de a época, ainda sermos um país essencialmente agrícola, voltado para o cultivo do café.
Nesta caminhada, marcada pela coragem e pela postura de vanguarda de muitos brasileiros, temos no governo Vargas, a partir dos anos 30, um marco histórico, inigualável, até os dias de hoje, no que diz respeito às conquistas de direitos para a classe trabalhadora.
Foi o governo Vargas que estabeleceu a jornada de 8 horas, férias anual remunerada, a CLT, em fim, a legislação que garante os direitos dos trabalhadores até os nossos tempos.
É respaldado nesta herança, no trabalhismo enquanto bandeira de luta, que o movimento sindical do PDT organiza os trabalhadores em uma visão classista de sociedade.

Aposentados
Os trabalhadores aposentados são vistos pelos governantes como um fardo pesado, um entrave, um estorvo. São tratados com desdém, com falta de respeito e tem toda a sua história de vida, toda a contribuição que só a riqueza da maturidade pode proporcionar, completamente ignorada.
Os recentes episódios envolvendo a Reforma da Previdência, a humilhação a que os aposentados foram submetidos por parte da Previdência Social, só reforça a idéia que mesmo no atual governo, os aposentados não são tratados como cidadãos.

Movimento Sindical
Como se pode notar, a organização dos trabalhadores enquanto classe é fundamental, não apenas para garantir a manutenção de direitos e conquistas, frutos de anos de luta, e da postura corajosa de homens como foi o presidente Getúlio Vargas, professor Darci Ribeiro entre outros, mas para que possamos ampliar estas conquistas e estabelecer uma melhor condição de vida para todos os trabalhares brasileiros neste selvagem mundo capitalista. Cabe neste momento, em que a lógica sistemática é a retirada de direitos, e a penalização cada vez maior aos trabalhadores, o que pode ser comprovada nas reformas tributária e providenciaria uma postura pró-ativa da sociedade que mude esta lógica. E neste contexto, o PDT, com sua tradição trabalhista, não se furtará a missão de organizar os trabalhadores e a sociedade.
E o governo federal juntamente congresso já acena com as reformas trabalhista e sindical. Se a lógica reinante for mantida, vem aí mais ataque aos direitos dos trabalhadores. Não vamos assistir passivos a este momento. Venha unir forças, venha para o movimento sindical do PDT.